h1

A voz do telespectador continua longe da África do Sul

Junho 28, 2010

A última sexta-feira marcou o final da fase de grupos do Mundial de Futebol da África do Sul. Para além disso, marcou também a segunda semana de análise das emissões televisivas desenvolvida pela equipa do projecto “Jornalismo e Cidadania”, que está a estudar a participação dos telespectadores nos conteúdos dedicados ao Mundial. De uma semana para a outra, os dados obtidos são semelhantes. Os canais apostaram, praticamente, nos mesmos formatos e repetiram grande parte dos intervenientes nas discussões em estúdio. O telespectador continuou fora de jogo…

Assim, a nossa análise estende-se agora entre as 15h de 11 de Julho de 2010 até ao final da noite de 25 de Julho de 2010. Continuamos a olhar para todas as emissões informativas dos três canais generalistas (RTP1, SIC e TVI) e para os programas de participação do telespectador e dedicados exclusivamente ao Mundial dos canais temáticos de informação (SIC Notícias, RTPN e TVI 24). Em relação à anterior análise, o universo de investigação aumentou em 152 emissões, totalizando agora 300 emissões estudadas.

O adepto não entra na discussão…

As opiniões dos telespectadores são quase inexistentes no universo dos programas informativos do panorama televisivo português. Nas 300 emissões estudadas, em apenas 48 houve lugar para a participação do telespectador, normalmente através do telefone (nos programas do tipo “fórum” dos canais temáticos) ou de e-mail (nos fóruns, mas também em alguns espaços de discussão à noite, como o À Noite o Mundial, da RTPN).

… e o convidado entra, mas pouco

Em relação aos convidados, os números apontam para uma maior abertura, mas esta não é excessiva. Nas 300 emissões analisadas, em 202 não houve lugar para a presença de qualquer convidado em estúdio. Tal como referimos na semana passada, a este facto não deve ser alheia a preferência dos canais portugueses pelos noticiários onde apenas tem lugar o pivot. Quando a emissão se abre aos convidados, o mais habitual é a presença de apenas um. Os dados mostram que em 50 por cento dos casos a escolha recai apenas sobre um convidado, por norma um comentador residente no canal, que faz a sua leitura dos mais diversos aspectos do Mundial. O programa Prós e Contras (RTP1) do dia 14 de Junho continua a conter o único registo com participação de mais de dez convidados, ao passo que conteúdos como o Mais Mundial da TVI 24 são exemplos de cenários que se compõem com um número de convidados entre os 2 e os 5.

Os plateaux não se enchem de gente do desporto

É verdade que a maior parte daqueles que vêm a estúdio tem uma relação com o mundo do desporto, mas a maior parte deles não são desportistas. Uma percentagem muito significativa dos convidados são jornalistas/comentadores. O grupo das pessoas do campo do desporto (futebolistas ou ex-futebolistas, dirigentes desportivos, treinadores ou praticantes de outras modalidades) perfez, nestes dias, 39 por cento dos convidados. À semelhança da primeira semana da nossa análise, os homens continuam a ter prioridade quase absoluta. E quem mora em Lisboa tem sempre mais oportunidade de dizer o que pensa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: